sexta-feira, 19 de setembro de 2008

oitava edição - Campinas

No início foi bem mais retrô. Agora, está virando pop. Assim é o Bazar Clube das Pinups, que nasceu no Cambuí, num apartamento na Olavo Bilac. Era uma tarde de outubro de 2006. A multimídia Milena Carlström, que por mais de 10 anos é produtora do Mundo Mix em Campinas, fez o bazar como uma brincadeira. As roupas vendidas eram dela e de duas amigas. Na sala, as peças a serem comercializadas. Em um dos quartos, um salão de beleza foi montado. Em outro, era feita a interpretação das cartas de tarô. Em torno de 50 pessoas passaram pelo apartamento. No próximo dia 28, o bazar será realizado pela oitava vez em Campinas. Dos quase 30 expositores de moda alternativa, cerca de 10 são do Cambuí.Desta vez, o Bazar Clube das Pinups ocorrerá no Clube Kraft, na Rua Carolina Florence, 1.121, no Taquaral. O evento começa a partir das 15h. O Bazar, que terá peças entre R$ 10 e R$ 500 (lançamentos), está previsto para encerrar às 22h, mas o som deve rolar até as 24h. Vários DJs foram convidados, como DJ Julian, DJ Punkyhead, DJ Marcelo K2, SHN DJ´s e Pinups DJ´s. O ingresso custa R$ 5. Uma praça de alimentação está prevista para ser montada, com venda de comidas e bebidas. No primeiro bazar, a maioria das roupas era de Milena, que trabalhava em um brechó, em São Paulo. Agora, a entrada é permitida aos homens. Na primeira edição, o evento foi um típico Clube da Luluzinha.No aniversário de 28 anos de Milena, em 20 de dezembro de 2006, foi realizada a segunda edição do bazar. "Só que virou uma balada. Neste dia, resolvi: ou seria bazar ou seria festa. O bazar tem clima de festa, mas é bazar". O evento foi realizado na casa de uma menina, no Taquaral, que a Milena conheceu no dia. "O dono da loja Tatu Bolinha José Eduardo Lopes da Silva comercializava roupas infantis da marca Mini Humanos e era um dos que mais vendia". A terceira edição foi no Cambuí. "Foi ai que começou a ter um 'q' de profissionalismo". O quarto foi no Clube Informal 1, no Castelo, que foi fechado. "Rolou feijoada e bazar". O quinto evento foi realizado na residência do dono da Casa São Jorge, Glaucio Maramatsu, em Barão Geraldo. No distrito também foi feito o sexto bazar, que marcou o primeiro aniversário do evento. Em maio deste ano, aconteceu no bar Sala Lounge, no Cambuí. O bazar só se profissionalizou quando passou a ser realizado no Clube Vegas, badalada casa noturna paulistana, fato que deu visibilidade para que mais expositores se interessassem em expor suas peças. No local, foram realizados nove bazares. O foco sempre foi o de buscar os estilistas que estão à margem dos grandes centros comerciais, como os shoppings. Têm expositores de Campinas, São Paulo. Americana e Rio de Janeiro. "Queremos mostrar quem está começando agora, customiza e gente que está saindo das faculdade de moda", explica a sócia de Milena, Tatiana Braga, uma das organizadoras do bazar.Lojas confirmam presençaDo Cambuí, duas lojas já estão com presença garantida no 8º Bazar Clube das Pinups: a Mussiki Store e a Ponta de Estoque & Cia. Segundo os donos da Mussiki Store, Isabela Chaguri e Bruno Araújo, a loja é multimarcas e vende para pessoas de estilo alternativo. "Trabalhamos com novos estilistas,", diz Isabela. Entre as marcas vendidas estão a de vestuário A Mulher do Padre, a de calçado Pulo do Gato e a de produtos sofisticados relacionados à smoking culture Ultra Eco. Eles também vão levar para o bazar marcas encontradas na Galeria Ouro Fino, na Rua Augusta, em São Paulo. "Estamos levando um pouco de cada coisa: vestuário, sapatos e acessórios. O preço de nossas roupas vão variar entre R$ 50 e R$ 200". A dona da Ponta de Estoque & Cia, Iracema Barbosa Roque Sulinsk, a Jú, diz que suas roupas vão custar de R$ 19,90 a R$ 150. Tanto ela como o pessoal da Mussiki expõem pela primeira vez no bazar. "Vou levar muita roupa trançada e de balada, como jeans, camiseta e vestidos descolados", avisa Jú. Entre as marcas que vão comercializar estão a Vício, Colcci, Mad Soul e Vuarnet.

Um comentário:

Maiara disse...

Adorei a idéia do Bazar e como sou estudante de jornalismo da PUC-Campinas gostaria de fazer uma matéria sobre essa edição em Campinas no domingo.
Gostaria de saber se é possível me passarem algum e-mail ou número de telefone para que eu possa entrar em contato.
Meu e-mail: mah_ls@hotmail.com
Obrigado!

Arquivo do blog